Reporta-se à relação entre o cérebro e o comportamento estabelecendo uma inter-relação entre a neurologia e a psicologia. Baseia a reabilitação na plasticidade cerebral ou seja na capacidade do cérebro para se auto-regenerar  e foca-se nas funções cognitivas.